Bayern sofre, mas vence Benfica e sai na frente nas quartas da Champions

    O time bávaro garantiu a vitória com um gol relâmpago, marcado de cabeça pelo chileno Arturo Vidal.
Foto: AFP.
O Bayern de Munique derrotou o Benfica em casa por 1 a 0, nesta terça-feira, na partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões, mas não mostrou a superioridade esperada num confronto do qual é o grande favorito.
O time bávaro garantiu a vitória com um gol relâmpago, marcado de cabeça pelo chileno Arturo Vidal, com apenas dois minutos de bola rolando.
O tricampeão alemão fez um ótimo início de jogo, atropelando o Benfica como um rolo compressor, mas se depois acomodou e deixou o valente time português chegar com perigo várias vezes, com chances claras desperdiçadas pelo brasileiro Jonas.
O técnico do Bayerm, Josep Guardiola, fez apenas duas alterações em relação à equipe que começou jogando na partida antológica contra a Juventus, garantindo a classificação com vitória por 4 a 2 na prorrogação.
Os dois sacados foram o zagueiro Mehdi Benatia e o volante Xabi Alonso, que foram muito mal no primeiro tempo desastroso dos bávaros, que perdiam por 2 a 0 no intervalo, dando lugar a Juan Bernat e Thiago Alcântara.
O herói da classificação, Kingsley Coman, que mudou a cara do jogo contra a 'Velha Senhora’, ficou no banco, provavelmente por conta das dores musculares que sentiu no fim de semana passado.
Pep optou por manter o trio formado por Ribéry, Müller e Douglas Costa no ataque, atrás do camisa 9 Lewandowski.
Com a presença de Ribéry na ponta esquerda, o canhota Douglas Costa teve que atuar na direita, que não é sua posição habitual. Como todo o time do Bayern, o brasileiro começou bem, mas caiu muito de rendimento no segundo tempo.
- 'Apagão' do Bayern -Ao contrário do que aconteceu contra a Juve, o início de jogo do 'Rekordmeister' foi arrasador. 
Bernat recebeu de Lewandowski na esquerda e cruzou na medida para Vidal, que testou firme no cantinho do jovem goleiro brasileiro Éderson Moares, escalado no lugar do veterano Júlio César, lesionado.
O chileno continuou se destacando depois do gol. Dono do meio de campo, o meia ajudou a colocar o Benfica na roda, distribuindo bem o jogo ao lado de Thiago Alcântara e chegando sempre com perigo no ataque.
O Bayern usava muito bem os lados, com Ribéry e Douglas Costa infernizando a defesa com seus dribles e Müller atuando com liberdade por todos os setores do campo.
Foi do atacante alemão a segunda chance clara do jogo, com chute rasteiro que obrigou Ederson a se esticar todo para fazer a defesa.
Totalmente perdido em campo no início, o Benfica começou a equilibrar o jogo no meio do primeiro tempo. O time lisboeta reclamou de um pênalti não marcado aos 28, quando o argentino Gaitan viu seu cruzamento desviado com a mão pelo capitão Philipp Lahm.
Vidal quase fez outro gol de cabeça aos 35, mas a bola passou por cima do gol. O chileno ainda salvou o Bayern nos acréscimos da primeira etapa, ao se jogar na área para travar um chute de Gaitan que tinha endereço certo.
- Coman não resolve -O Benfica voltou a ameaçar depois do intervalo, com boa jogada do brasileiro Jonas. O atacante ganhou de Alaba no corpo dentro da área e chutou à queima-roupa, mas Neuer defendeu no reflexo.
O ex-gremista, no entanto, se destacou negativamente logo em seguida, ao levar um cartão amarelo bobo que o tirou do segundo jogo, por entrar de sola em Vidal.
Jonas teve outra chance clara aos 18, quando recebeu cruzamento certeiro de André Almeida e viu seu chute travado por Bernat.
Inconformado com a atitude passiva do seu time, Guardiola resolveu colocar sangue novo aos 25, tirando Douglas Costa para a entrada de Coman.
O Bayern passou a pressionar mais nos minuto finais e Ribéry quase ampliou aos 31, com uma bomba da entrada da área que o goleiro tirou com o pé.
Götze entrou no lugar de Müller a cinco minutos do fim, mas não conseguiu fazer a diferença e o valente Benfica saiu de Munique com o resultado que o deixa esperançoso para a partida de volta, marcada para o dia 13 de abril, no estádio da Luz de Lisboa.
Na temporada passada, o Bayern já tinha enfrentado um time português nas quartas da Champions, e já tinha mostrado certa dificuldade para eliminar o Porto. 
Na ocasião, perdeu por 3 a 1 na partida de ida, no estádio do Dragão, antes de garantir a vaga com goleada impiedosa em Munique (6-1).
COMPARTILHE NO GOOGLE+

About Barreiros Esta é a Cidade

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário