Pernambuco tem nove mortes por chikungunya

Sete óbitos foram confirmados em uma semana, segundo boletim da Secretaria Estadual de Saúde. As vítimas eram de cinco cidades



Nove mortes por chikungunya já foram confirmadas em Pernambuco neste ano. Entre 3 de janeiro e 2 de abril, seis mulheres e três homens que tinham a doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti faleceram no estado. Cinco óbitos foram registrados no Recife e um caso em Jaboatão dos Guararapes, Igarassu, Vitória de Santo Antão e Timbaúba cada. A chikungunya é uma das três arboviroses transmitidas pelo Aedes, juntamente com a dengue e o zika vírus, que está relacionado à epidemia de microcefalia em bebês.

Os dados, disponíveis no boletim de arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde divulgado ontem, revelam um aumento de 350% em relação ao documento anterior, de 29 de março, que informava duas mortes por chikungunya confirmadas.

Além das mortes relacionadas à chikungunya, o estado registrou um óbito por dengue. A vítima morava em Caruaru e tinha faixa etária entre 40 e 59 anos. Já a maioria dos que tiveram resultado positivo para chikungunya após a morte tinha acima de 60 anos (quatro pessoas). Três tinham de 40 a 59 anos. Outra vítima tinha de 10 a 19 anos. A chikungunya também foi identificada no sangue de uma criança na faixa de 1 a 4 anos que morreu. A secretaria não divulgou a idade exata das vítimas.
A gerente de Controle das Arboviroses do órgão, ressaltou que o fato de a chikungunya ter sido encontrada não significa que o vírus causou a morte. “Esses números são relativos aos resultados laboratoriais das vísceras ou amostras de sangue (das vítimas). Agora, vamos investigar se o vírus foi causador, se influenciou ou se não teve relação com as mortes”, explicou.

As vísceras e amostras de sangue foram encaminhadas pelo Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) ao Instituto Evandro Chagas, em Belém, no Pará, para a realização dos exames. O aumento de duas para nove mortes por chikungunya entre os boletins semanais não significa que os óbitos aconteceram na última semana, mas que os resultados laboratoriais saíram nesse período. Até o último dia 2, 153 mortes suspeitas pelas arboviroses (dengue, zika e chikungunya) foram notificadas no estado. 

Com relação às notificações de chikungunya, Pernambuco tem 15.332 casos em investigação, sendo 340 confirmados e 423 descartados. Em 2015, o total de notificações de casos suspeitos de chikungunya foi de 2.605, dos quais 450 foram confirmados e 589 descartados. 

Neste ano, o estado notificou 50.030 suspeitas de dengue em 183 cidades e em Fernando de Noronha, com a confirmação de 7.232 casos. Também foram notificados, em 136 municípios e em Fernando de Noronha, 7,9 mil casos suspeitos de zika vírus. Desses, foram 16 confirmados e 124 descartados. 
De 1º de agosto do ano passado a 2 de abril deste ano, 1.846 casos de microcefalia foram notificados em Pernambuco. Desse total, 754 casos estão de acordo com os parâmetros da OMS

Diario de Pernambuco 
COMPARTILHE NO GOOGLE+

About Barreiros Esta é a Cidade

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário