Justiça condena banco Santander a idenizar funcionário por assédio moral

                                                               Foto: Google Imagem
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou o banco Santander a pagar uma indenização no valor de 50 mil reais para um funcionário com depressão. O bancário foi demitido em 2013  e entrou com um processo trabalhista na Vara do Trabalho e Emprego de Olímpia (SP). A princípio o banco foi condenado a pagar 100 mil, mas recorreu da decisão e reduziu o valor pela metade.

A identidade do funcionário não foi revelada, mas nos autos do processo consta que ele apresentava um quadro de depressão desde 2008, decorrente de pressão psicológica praticada pelo seu chefe e pelo gerente regional do banco, para que atingisse metas impostas pela instituição financeira com ameaça de demissão caso ele não conseguisse atingir a meta.

O TST entendeu que ficou configurado o crime de assédio moral, já que os problemas emocionais adquiridos pelo bancário foi em seu ambiente de trabalho. Casos como esses são comuns e precisam ser denunciados.

Santander a pagar uma indenização no valor de 50 mil reais para um funcionário com depressão. O bancário foi demitido em 2013  e entrou com um processo trabalhista na Vara do Trabalho e Emprego de Olímpia (SP). A princípio o banco foi condenado a pagar 100 mil, mas recorreu da decisão e reduziu o valor pela metade.
COMPARTILHE NO GOOGLE+

About Barreiros Esta é a Cidade

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Outros crimes o Banco também comete com os clientes. Fica cobrando as mensalidades dos consignados, cuja responsabilidade cabe ao empregador. Fica ameaçando incluir o cliente no SPC ou Cerasa quando a ditas prestações já têm sido descontadas em folha. Isso só diz respeito a Instituição e a Empresa.

    ResponderExcluir