Operação conjunta entre a Polícia Militar de PE e AL prende suspeitos de balear PM


 Moisés Clementino da Silva, o "Novinho", foi capturado por policiais do Pelopes de Novo Lino e está recluso na cidade de Palmares


Uma operação conjunta das polícias de Alagoas e Pernambuco prendeu, nesta segunda-feira (26), mais um suspeito de envolvimento no assalto que terminou na policial militar de Alagoas Jaiane Rose Pereira Ribeiro, de 26 anos, baleada. O caso aconteceu na noite desse domingo (25), quando ela voltava de Maceió com o esposo em direção à cidade de Gameleira, no interior de Pernambuco, onde morava.


De acordo com cabo Aerton, comandante da equipe Volante do Batalhão Especializado de Polícia do Interior (Bepi) de Pernambuco, o suspeito, identificado como Moisés Clementino da Silva, de 26 anos, foi preso após investigações do Serviço de Inteligência do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Pelopes) do município de Novo Lino, município da Zona da Mata Alagoana, e está detido na cidade de Palmares-PE. 

Ainda de acordo com o comandante, "Novinho", como é conhecido, está colaborando com as investigações e começou a delatar os comparsas. Continuando os trabalhos após o relato dele, a polícia apreendeu um outro homem, identificado apenas como "Douglinhas", mas a participação dele no crime ainda não é dada como certa. As equipes policiais seguem em diligência para tentar prender os demais suspeitos, que, segundo Moisés, residem na cidade de Joaquim Nabuco-PE.

A operação policial foi desencadeada ainda na noite desse domingo. A polícia afirma que, até o momento, foram apreendidas duas armas de fogo calibre 12, uma delas provavelmente usada no crime contra a policial militar. Até o final do dia, a polícia espera capturar outros suspeitos. Pelo menos outros quatro homens estão envolvidos com a posse da arma que teria sido utilizada para efetuar os disparos contra a soldado.

Um deles, que foi candidato a vereador na cidade de Tamandaré, identificado apenas como Ricardo, seria o responsável por alugar as armas para os criminosos. "Estamos ligando os pontos para tentar esclarecer as causas do crime, mas o que parece, até agora, é que a situação vai além do ocorrido com a policial militar. É algo muito mais amplo, com, inclusive, envolvimento de quadrilhas e receptação", concluiu.

Fonte:GazetaWeb

COMPARTILHE NO GOOGLE+

About Barreiros Esta é a Cidade

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário