Prefeitura de Água Preta será investigada por pagar empregada doméstica de padre

O MPPE abriu um inquérito, em 8 de janeiro, para investigar o assunto.


Após o recente escândalo envolvendo a Igreja Católica na Paraíba, condenada a indenização milionária por suposta pedofilia dos sacerdotes, vem a público um fato menor envolvendo a Igreja Católica em Pernambuco.

Segundo despacho oficial do Ministério Público do Estado (MPPE), o órgão recebeu informações do Judiciário Federal de que, supostamente, uma mulher chamada Ana Lúcia de Oliveira prestava serviços domésticos na Igreja de Água Preta e na casa do padre, entre 2005 e 2008, mas recebia seu salário pela Prefeitura de Água Preta.

O MPPE abriu um inquérito, em 8 de janeiro, para investigar o assunto.

A condução ficará a cargo da Promotoria de Patrimônio Público de Água Preta.

Segundo o inquérito, já houve depoimentos na Justiça Federal, órgão que indicou em ofício um possível “dano ao erário”.

A Prefeitura de Água Preta foi notificada para apresentar os comprovantes de pagamento da prestadora de serviços.

A Igreja Católica de Água Preta, segundo os autos do inquérito, ainda será intimada.



Fonte: NE10/Blog de Jamildo 

COMPARTILHE NO GOOGLE+

About Barreiros Esta é a Cidade

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário